25-27 octubre 2017
Dos Sedes: Aulario "José Luis Massera" / Aulario Área Social y Artística
UTC timezone
Están disponibles las plantillas para presentaciones orales y pósteres :: Cronograma Final Disponible
Inicio > Timetable > Session details > Contribution details

Contribution Presentación oral

Evaluación y Acreditación Universitaria

Sistema de Acompanhamento e Avaliação de Curso (SAAS): suporte à gestão educacional

Oradores

Autores principales

Coautores

Contenido

O atual Plano Nacional de Educação (PNE, 2014) brasileiro determina diretrizes, metas e estratégias para a política educacional no período 2014-2024. Em relação ao ensino superior, a taxa de matrículas de jovens entre 18 e 24 anos, deverá passar dos 34,6% em 2015 para 50% em 2024. Isto leva à necessidade de ampliar a oferta e o acesso à educação de qualidade em todos os níveis educacionais, principalmente no ensino médio e no superior. Assim, a rede pública brasileira vem ofertando cursos na modalidade a distância, para o ensino superior (Universidade Aberta do Brasil) e médio (Rede e-Tec Brasil). Em pesquisas realizadas na Argentina, Brasil e Chile com foco na escola e com a participação de empresários aponta-se a necessidade de preparar, efetivamente, os jovens para o trabalho (Bassi et al., 2012). Desta forma, dentre os indicadores de qualidade da educação pode-se avaliar a taxa de inserção de alunos egressos no mundo do trabalho. Este artigo apresenta o Sistema de Acompanhamento e Avaliação de Curso (SAAS) estruturado em diferentes módulos e, implementado como um sistema web online. A avaliação (Cursos, Polos e Disciplinas) é realizada por estudantes, professores, tutores e coordenadores. Com o acesso rápido aos resultados das avaliações é possível identificar deficiências e planejar melhorias no curso. Destacam-se aqui dois módulos com dados sobre a evasão dos alunos durante o curso e o acompanhamento dos egressos durante 24 meses. No módulo “Evasão” monitoram-se situações que podem levar estudantes a abandonar o curso e assim identificar intervenções institucionais que reduzam o risco de evasão. Após a formação, ao longo de dois anos, a trajetória dos egressos é monitorada para verificar, entre outros fatores, o alinhamento do currículo do curso com as demandas do mundo do trabalho. Assim, é possível também observar indicadores tais como: quantos são empregados ao se formar, quantos necessitam mais capacitações para ingressar no mundo do trabalho e quantos não conseguem uma colocação. Esses resultados são disponibilizados no módulo denominado "Egressos", implementado em um painel visual para leitura e avaliação desses indicadores. A construção do painel de resultados baseou-se numa pesquisa junto aos coordenadores de curso e gestores dos cursos técnicos, na modalidade EaD, de instituições federais para estimar as taxas esperadas para as três possíveis situações do egresso no mundo do trabalho. Desta forma, é possível sinalizar e classificar as situações no painel: em verde, egressos trabalhando; em amarelo, egressos estudando; e em vermelho, egressos nem trabalhando e nem estudando.

Bibliografia

Bassi, M.; Busso, M.; Urzua, S.; Vargas, J. Desconectados: habilidades, educação e emprego na América latina. Banco Interamericano de Desenvolvimento, 2012. http://idbdocs.iadb.org/wsdocs/getdocument.aspx?docnum=36714635.

Cislaghi, R.; Gauthier, F. A. O.; Andrade, D. F. Perspectivas interdisciplinares em avaliação educacional. Florianópolis: UFSC/EGC, 2016.

Plano Nacional de Educação 2014-2024 (PNE). http://www.observatoriodopne.org.br/metas-pne/12-ensino-superior.