25-27 octubre 2017
Dos Sedes: Aulario "José Luis Massera" / Aulario Área Social y Artística
UTC timezone
Están disponibles las plantillas para presentaciones orales y pósteres :: Cronograma Final Disponible
Inicio > Timetable > Session details > Contribution details

Contribution Presentación oral

Educación superior, política y sociedad

A visão de docentes universitários brasileiros sobre a internacionalização da Educação Superior

Oradores

Autores principales

Coautores

Contenido

A produção sobre internacionalização da Educação superior no Brasil é restrita, diferente de outros países europeus e norte-americanos. A internacionalização universitária apresenta diferentes conceituações, uma das mais difundidas é a de Knight (2004): qualquer atividade (teórico-prática) sistemática que tem como objetivo tornar a Educação Superior mais respondente às exigências e desafios relacionados à globalização da sociedade, da economia e do mercado de trabalho. É a análise da Educação Superior na perspectiva internacional. Enfim, a literatura sobre internacionalização da Educação superior vem crescendo e deslocando-se da necessidade da internacionalização para a discussão do conceito e estratégias de internacionalização e para a constituição do cidadão global (Clifford, 2014) Nesse sentido, a presente pesquisa busca analisar como docentes universitários brasileiros configuram a internacionalização da educação superior em termos de conceito, características e desafios. A metodologia adotada é qualitativa, sendo que a coleta dos dados foi realizada por meio de questionário com docentes da Educação Superior do Brasil. O instrumento de coleta está constituído por 24 perguntas fechadas e abertas, obedecem às grandes categorizações: conceito, características e desafios, além de dados de identificação. Alguns dos resultados apontam que os entrevistados consideram o professor como muito relevante para a internacionalização (61%) e 83% como relevante e/ou muito relevante. Destacam também o suporte acadêmico e os estudantes como relevantes para a internacionalização. Foi salientada a complexidade do conceito de internacionalização privilegiando, a mobilidade estudantil e docente quando da conceituação de internacionalização. Alguns docentes desenvolvem uma ideia mais ampla desse processo. “Entendo que a internacionalização da Educação Superior passa por todas estas modalidades, desde o intercâmbio, a própria pesquisa colaborativa como a experiência internacional.” (Docente 3) Os desafios à internacionalização foram destacados em três perspectivas: nacional, institucional e pessoal. A institucional foi a predominante citando: necessidade de conhecimento e transparência, comunicação entre as pessoas envolvidas no processo; elaboração projetos; realização de parcerias com outras instituições e também a necessidade de capacitação do docente. Na perspectiva pessoal, foi destacado o papel do professor e que o mesmo necessita investir no seu próprio desenvolvimento; oportunizar o trabalho sobre questões mundiais; estar aberto e ter disponibilidade de tempo para buscar informações acadêmicas relevantes que venham de processos de internacionalização; relacionar a realidade educacional com as culturas de países desenvolvidos; proporcionar momentos de conhecimento e troca com aqueles que já passaram pelo processo de internacionalização, apontando para um mundo que já está globalizado, entre outros aspectos. Nesse sentido, as considerações finais nos levam a internacionalização da Educação superior num contexto de ensino em classes culturalmente diversas e que destaca a importância de nacionais, institucionais ou mesmos pessoais. Destes a docência universitária está ao alcance de todos os professores. O importante é sair da zona de conforto, é engajar-se no aprendizado do aluno, diverso, cada vez mais a realidade dos países emergentes, no caso em estudo. Focando no estudante como aprendiz, com respeito a diversidade, providenciando contextos e informações específicas, possibilitando o entendimento e o engajamento intercultural, respondendo as evidencias e preparando estudantes para a vida num mundo globalizado (LEASK, 2013).

Palavras-chave: Educação Superior, Internacionalização da Educação Superior, Docente, Brasil.

Referências

Clifford, V. (2013). Transformative Learning Through Internationalization of the Curriculum in Higher Education. Journal of Transformative Education 01/2014; 13(1):46-64. DOI: 10.1177/1541344614560909 Knight, J. (2004). An internationalization model: Responding to new realities and challenges. In: DE WIT, Hans et al. Internationalization of Higher Education in Latin America: The International Dimension. Washington: World Bank. Leask, B. (2013) Internationalizing the curriculum in the disciplines: imagining new possibilities. Journal of Studies in International Education. 17(2), p. 103-118.